domingo, 20 de agosto de 2017

Ainda a Praia do Barril

A última vez que lá tínhamos passados uns dia de férias foi no Verão de 2009. Os meus filhos tinham 5, 10 e 15 anos. Voltámos agora, 8 anos depois. Eles com 13, 18 e 23 anos. A foto tirada no comboio, foi uma tentativa de reproduzir a antiga, já que me lembrava bem de a termos tirado. Uma tentativa meio falhada, é certo, pois que me lembrava de a ter tirado mas não dos pormenores, como por exemplo de o Miguel estar a segurar uma bola. Algo que deveria ter sido bem óbvia, pois que ele andava sempre com uma bola! Andava no futebol, claro (passou pelo Belenenses e pelo CIF). Era guarda-redes, pelo que passava a vida a atirar-se para o chão, a defender as bolas que ele próprio mandava. Foram anos nisto e lembro-me de pensar com que idade é que ele iria parar de se atirar para o chão daquela maneira. Não me lembro com que idade parou, mas como com (quase) tudo, foi uma fase, e já passou.






terça-feira, 15 de agosto de 2017

Pedras d´El Rei e Praia do Barril

Não temos o nosso "sítio" para passar férias. Nunca tivemos. Acho que somos demasiado nómadas para isso! Mas se tivéssemos imagino que seria Pedras d´El Rei - Praia do Barril, no Algarve.  Saudades destes dias bons passados a sul.



 (A nossa casinha de este ano no Aldeamento)

 (Já na ilha de Tavira, à espera do comboio que, devagar, devagarinho, nos leva à praia do Barril)





(Oceano Atlântico  23º C)












terça-feira, 8 de agosto de 2017

Mais um pouco das nossas férias

Como sempre os dias foram passados entre Coimbra e Lisboa, e desta vez também no Algarve. E, apesar de o tempo ser curto, consegui estar com quase todos os meus amigos e família. Uma verdadeira proeza! Infelizmente, houve muitos momentos bons destas férias que não ficaram registados em fotografia, como por exemplo o almoço em Lisboa com o pessoal do meu antigo escritório e o jantar em Coimbra no dia dos anos do Rui. Aqui ficam alguns que ficaram:


Com a família na Figueira de Foz 



(falta o Rui que estava numa conferência em Lisboa, 
que reuniu alguns dos Matemáticos na diáspora!)


Em Coimbra, com as amigas de sempre 
(falta a Guida, mas temos o André Sardet!)


(No Bar-esplanada do Sapiencia Boutique Hotel)


No Algarve 
com os Ramos e os Albuquerques









EM LISBOA
com amigos de longa data



domingo, 6 de agosto de 2017

Férias

Já sonhei com elas, já me preparei para elas, e já as gozei. E nada disto foi assim há tanto tempo, mas agora que estou de volta há 2 semanas, parece que foi à uma eternidade. Às vezes, de tão embrenhada no trabalho, e nas obras da cozinha, e nas rotinas, parece que nunca daqui saí. Mas saí, e que bem que soube. Por muitas razões. Revi família e amigos, passámos uns dias espectaculares no Algarve, numa zona que adoro - aldeamento de Pedras d´El Rei e Praia do Barril. E estivemos os 5 juntos, o que já não acontecia desde Março, quando a Mafalda e o Miguel estiveram em Urbana na mesma semana. Acho que finalmente interiorizei esta nova realidade que é ser mãe de filhos adultos, que têm a sua vida longe de mim, de que conheço alguns detalhes, mas desconheço muitos outros. E isso permite-me aproveitar, de forma mais plena e relaxada, os momentos em que estamos juntos. E desta vez foram quase 2 semanas!


 (À espera do comboio na praia do Barril)

(Foto tirada a correr na sala das casa dos meus pais, 
5 minutos antes de a Mafalda sair porta fora 
para ir apanhar o comboio para Lisboa)


More to come ...

quarta-feira, 5 de julho de 2017

A minha cozinha já era!

Queria deixar aqui assinalado o dia em que começaram as obras de remodelação (total) da nossa cozinha! Sei que vai ser um martírio, que vão demorar imenso tempo, que assim que acabarem vou achar que devia ter feito isto ou aquilo diferente. Mas vai valer a pena, tenho a certeza! 

As obras começaram hoje, mas o projecto já começou há cerca de 2 meses. Entre reuniões com o constructor, desenhos, escolhas de materiais, e sei lá mais o quê, nem quero acreditar que finalmente começaram! Aqui ficam umas fotos do antes e do 1º dia de trabalhos, para memória futura:








sábado, 17 de junho de 2017

Vícios (bons) de Verão

Já se está a tornar uma tradição isto de passar os serões destas longas (e estupidamente quentes) noites de Verão a ver comédias na televisão, e quando digo "passar os serões a ver comédias na televisão" quero dizer vários episódios por noite, uns a seguir aos outros, tipo vício mesmo. O ano passado foi o The Office. Este ano tem sido Parks & Recreation e Malcom in the Middle. Sempre sob recomendação do Miguel, que é fan! É o nosso programa e como eu gosto disto!  O Miguel vai vendo com alguma intermitência, já que muitas vezes tem programas fora com os amigos (mas normalmente ainda consegue ver um episódio antes de sair). Mas ele não se importa que eu avance, pois já as viu! 

Devo dizer que tal só é possível porque o Rui não está cá, o que liberta o comando do seu domínio infernal. O Rui é viciado na televisão (como qualquer viciado, se o confrontar ele negará veementemente!). A verdade é que sempre que ele está em casa, a televisão está ligada, não importa se ele está efectivamente a ver alguma coisa ou não. Muitas vezes até está, outras vezes é só mesmo para ter barulho de fundo. E muito provavelmente está ligada em uma das seguintes coisas: notícias ou desporto. Também gosta de séries e temos sempre uma ou duas que vemos regularmente, mas isso é à noite, depois do jantar, naquelas 2 horitas antes de irmos para a cama.  Com ele vejo dramas com acção, policiais, e coisas do género - Breaking Bad, Better Call SaulBlacklist, 24, House of Cards e coisas do género. Comédias não é muito o seu género, descontando o Seinfeld, claro, segundo ele, a melhor sitcom de todos os tempos! Do tipo, depois de ver Seinfeld, não vale a pena ver mais nada! 



terça-feira, 13 de junho de 2017

Summer Camp

Esta semana, a Matilde está num Summer Camp com uma amiga, num parque que fica a cerca de 50 Km de Urbana. 




E sempre que a levo lá mergulho num daqueles episódios de nostalgia aguda, que inviavelmente originam nos meus filhos um enorme revirar de olhos e aquela expressão que é um misto de puro enfado com umas pinceladas de gozo.

A primeira vez que a Matilde passou uma  noite em Allerton foi em Setembro de 2013, pouco mais de 1 mês depois de termos aqui chegado. E desde essa altura que tem ido todos os anos. Primeiro foi com a antiga escola que todos os anos faz uma espécie de "retiro" no início do ano lectivo para que as novas alunas conheçam o resto das colegas e as antigas se re-encontrem antes do início formal das aulas. O ano passado e este ano foi para um Summer Camp.

Lembro-me como se fosse hoje, a primeira vez que a deixei lá e voltei para casa de coração apertado. A Matilde tinha então 10 anos, não conhecia ninguém, praticamente não falava inglês e percebia muito pouco do que lhe diziam. Mas nunca disse que não queria ficar, não exteriorizou nenhum nervosismo quando me despedi e vim embora, e quando no dia seguinte voltei para a ir buscar, encontrei-a de sorriso no rosto. Desde esse dia e durante aqueles primeiros meses fez um esforço gigante para se enturmar, mesmo quando à noite chorava de saudades das amigas de Portugal e de frustração porque os obstáculos e as dificuldades pareciam inultrapassáveis. 


Tantas vezes lhe disse que iria chegar o dia em que ela se iria sentir completamente à vontade com o inglês. Que chegaria o dia em que falar em inglês lhe iria ser mais natural do que falar em português. Que chegaria o dia em que iria pensar e sonhar em inglês. Ela não acreditava, mas claro que a mãe tinha razão! E esse dia, já chegou. O inglês está a tornar-se a sua primeira língua. Acho que é inevitável, quando a escola e toda a sua vida social é feita em inglês. E se em relação ao português falado a coisa ainda está sob controlo, pois falamos português em casa, o português escrito está a ficar cada vez mais para trás, e é muito difícil combater isso.
 Raramente escreve em português e já não gosta de ler em português e eu, confesso, pouco tenho feito para remar contra a maré.